Alteração de data

A equipe de professores do Tecnaval comunica alteração de data de apresentação dos projetos finais dos alunos:
João Paulo Pinheiro Ferraz Catunda
Gustavo Ladeira Kuerques
Claudio Senos
Em função do calendário oficial desta Universidade, que determina ponto facultativo para o dia 16/11/2012, os projetos serão apresentados no dia  26 de novembro 2012, às 14 horas, no Bloco C do Centro de Tecnologia, sala 220.
Os alunos deverão preparar uma apresentação em PowerPoint, e o tempo estimado para a apresentação e defesa do artigo será de 15 a 20 minutos.
 
Aos alunos que ainda não entregaram suas cópias finais dos artigos:
Mantem-se estipulado o prazo para depósito, com o aval do orientador, no dia 30 de novembro 2012. Assim como a data prevista para a nova banca de apresentações, no dia 14 de dezembro de 2012.

Data defesa Tecnaval 2011

A equipe de professores do Tecnaval comunica que os projetos finais dos alunos:

João Paulo Pinheiro Ferraz Catunda

Gustavo Ladeira Kuerques

Claudio Senos

Serão apresentados no dia 16 de novembro 2012, às 10 horas, no Bloco C do Centro de Tecnologia, sala 220.

Os alunos deverão preparar uma apresentação em PowerPoint, e o tempo estimado para a apresentação e defesa do artigo será de 15 a 20 minutos.

 

Aos alunos que ainda não entregaram suas cópias finais dos artigos:

o novo prazo para depósito, com o aval do orientador, será no dia 30 de novembro 2012.  A data prevista para a nova banca de apresentações será no dia 14 de dezembro de 2012.

Chamada para o TecNaval 2010

O Laboratório Pólo Náutico faz a chamada da realização do processo seletivo para alunos do Programa de Qualificação Profissional de Técnicos da Industria Naval (Tec-Naval) 2010.

As informações sobre inscrições e prazos estão na disponíveis na página do Polo Náutico.

Para conhecer o programa do curso clique aqui.

MIG e MAG (solda)

 MIG e MAG (soldagem)

  O princípio da solda Mig e Mag consiste em introduzir um fio de metal na tocha, fio esse que é fundido no arco elétrico. O arame de soldar desempenha duas funções: por um lado é o eletrodo que conduz a corrente, por outro, é também, em simultâneo, o material de adição a ser introduzido na soldadura.

  O gás de proteção que flui através do bocal da tocha protege o arco elétrico e o material em fusão, podendo o mesmo ser inerte (MIG) ou ativo (MAG). Os gases inertes, tais como Argon e o Hélio, não entram em reação com o material em fusão. Por outro lado, os gases ativos, não só interferem no próprio arco elétrico, como também reagem com o material em fusão. Um exemplo de ativo é o Argon, com uma pequena parte de Dióxido de Carborno ou Oxigênio. A componente ativa tem influência, por exemplo, sobre a penetraçao e/ou a temperatura do banho de fusão.

  MIG (Metal Inert Gás)

  É denominado MIG o processo de soldagem utilizando gás de proteção quando esta proteção utilizada for constituida de um gãs inerte, ou seja, um gás normalmente monoatômico como Argônio ou Hélio, e que não tem nenhuma atividade física com a poça de fusão.

  Este processo foi inicialmente empregado na soldagem do alumínio e o termo MIG ainda é uma referência a este processo.

  MAG (Metal Active Gás)

  Quando a proteção gasosa é feita com um gás dito ativo, ou seja, um gás interage com a poça de fusão (normalmente CO2) o processo é denominado MAG.

Vantagens

  O processo MIG e MAG apresenta várias vantagens em relação a outros processos de soldagem por arco elétrico em baixa ou alta produtividade como eletrodo revestido, arco submerso e TIG. Veja as vantagens abaixo:

>não há necessidade de de remoção de escoria;

>não há perdas de pontas como no eletrodo revestido;

>Tempo total de execução de soldas de cerca da metade do tempo se comparado ao eletrodo revestido;

>Alta taxa de deposiçao do metal de solda;

>Alta velocidade de soldagem;

>menas distorções nas peças;

>Largas aberturas preencidas ou amanteigadas facilmente, tornando certos tipos de soldagem de reparo mais eficientes;

>baixo custo de produção;

>Soldagem pode ser executada em todas as posições;

>o processo pode der automatizado;

>Soldas de excelente qualidade;

>Facilidade de operação.

Limitações

>regulagem do processo bastante complexa;

>não deve ser utilizado em presença de corrente de ar;

>probabilidade elevada de gerar porosidade no cordão de solda;

>produção de respingos;

>manutenção mais trabalhosa;

>Alto custo do equipamento.

                                                                                                                        Por : Leandro gorne e Sales

ALINHAMENTO A BASE DE LASER

Turma madeira : Michelle,patricia e jeferson
 
É uma leitura ótica direta que lhe da uma medição real de duas coordenadas perpendiculares,que vai dar sempre o prumo (linha vertical ) e o nível (linha horizontal) uma é sempre referência da outra ,o laser lhe da sempre uma linha perfeita .
 Se fosse no modo manual usariamos o prumo,o esquadro que substitui o nível a laser e o nível d’água que é uma borracha com água.

Definiçao de Projetos

    Os projetos que estamos desenvolvendo, na área de madeira, estao nos exigindo empenho e dedica;ao estamos trabalhando na constru;ao de 01 pesqueiro e 01 veleiro de 1 m. de comprimento, estamos divididos em 2 equipes.

    As medidas dos projetos devem ser melimetricamente medidos para que na fimalida;ao não descorra das medidas.

    A madeira e pe;a fundamental na constru;ao da maquete do projeto do barco, aprendemos a trabalhar o material, para nos dar a impressão real da constru;ao do barco, alem disso outro aparelho e material são empregados e colocados a disposi;ao dos alunos, para que tudo saia certo e dentro do programa como  o aparelho de alinhamento a laser, que nos dar o alinhamento com precisão exata daquilo que se quer, os materiais são régua, para medir os corte na madeira, cola, p/ colagem de modulo de recorte preso a madeira, agora, uma pe;a base do projeto e o picadeiro que e exatamente uma tabua de madeira com medida de 30 cm de largura, por mais ou menos a medida do barco que e preso sobre a superfície de uma mesa, onde suas laterais são esquadrejadas para facilitar o trabalho.

Luciano Lima

Fernando Lucas

Máquina de Corte a Plasma

Noções Básicas – Definição Prática

Rafael Mainoth, Raphael Bellotti e Leônidas de Jesus

Trata-se de uma máquina capaz de cortar diversos tipos de materiais como aço, ferro , inox e etc.

É usada para cortes de muita precisão. É altamente perigosa , por isso exige muita cautela do operário.

Ela trabalha com uma corrente elétrica que , ao contato com o material , acorre uma reação e neste processo ocorre o corte.

Apesar de muito complexa , é fácil entender o seu processo de funcionamento que é a base de oxigênio , semelhante a um maçarico.

Realmente é um tipo de tecnologia muito avançada , que nos proporciona um trabalho mais preciso e com bastante eficiência.

Presenciamos algo muito interessante na semana passada , quando o nosso instrutor cortou um tonel de inox de mais ou menos 1 cm de espessura , foi realmente sensacional.